Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 28 de julho de 2015

D E T O X

                DETOX é um termo que vem sendo utilizado no mercado de consumo com relação a produtos alimentícios voltados à desentoxiacação do organismo humano.
                DETOX é a abreviação da palavra DETOXIFICATION que em inglês significa “remover substâncias tóxicas – toxinas do organismo”.
                Assim, muitas pessoas e empresas vem criando sucos e alimentos a base de frutas, legumes e verduras cuja combinação pode promover essa espécie de limpeza do organismo.
                Acontece que anunciar em embalagens de produtos e campanhas publicitárias que um produto DETOX gera um determinado resultado para a saúde, tais como, eliminação de toxinas, fortalecimento de músculos, melhora da pele, redução de colesterol, benefícios para estética e etc., são mensagens proibidas pela legislação de alimentos da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

                Como os seres humanos diferem uns dos outros, resultados medicianais e terapêuticos podem ser diferentes entre as pessoas, por isso, promessas como essas podem funcionar para uns e não funcionar para outros, ou, até mesmo, gerar efeitos contrários.
                Em função disso, esta semana, a ANVISA proibiu a divulgação desse tipo de mensagem nos produtos DETOX. Atenção: a ANVISA proibiu a mensagem nos rótulos e informações publicitárias, mas, isso não quer dizer que tais produtos tenham sido proibidos.
                Recomendamos a nossos leitores que antes de consumir produtos DETOX procurem analisar o rótulo das embalagens para não serem iludidos com falsas promessas. Acreditamos que a combinação de alimentos naturais (principalmente os orgânicos)  podem gerar desintoxicação do organismo, mas, o ideal é que  isso seja acompanhado por especialista no assunto para não se colocar a saúde em risco.
                Sergio Carrano

                www.sergiocarrano.com.br

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Tecnologia x Alimentação Saudável

              Vivemos numa sociedade mecanizada e tecnológica onde a origem da nossa alimentaçao vem sendo tema de preocupação entre pais e educadores porque estamos perdendo a conexão com o local e a forma de produção dos alimentos que ingerimos.
                 É muito provável que as crianças de hoje em dia não tenham a menor idéia de onde vem os alimentos que elas consomem porque costumam ver um monte de embalagens no supermercado quando os pais vão às compras. Provavelmente elas pensam que alimento é aquilo !
              A criança de hoje não tem conexão com a área de produção rural de onde vem a matéria prima dos alimentos ou o próprio alimento, como no caso de frutas, legumes, verduras e carnes.
            Certa vez, fiquei impressionado ao ver uma criança de 3 ou 4 anos correndo e gritando quando viu uma galinha viva andando em um sítio !!! Ela pensava que galinha era aquele saco plástico congelado que a mãe comprava no supermercado !!!
 X
   
                Devido a essa perda de conexão, fica difícil ensinar aos filhos de onde vem os alimentos e como dá trabalho para produzí-los. Não são máquinas na indústria que plantam e colhem alfaces, tomates e batatas, muito menos criam porcos ou galinhas. São pessoas no campo que produzem.
                É importantíssimo resgatar essa cultura da produção dos alimentos onde eles realmente são produzidos, ou seja, no campo, para que as crianças possam valorizar a alimentação de verdade.
               Por isso, muitos projetos vem se desenvolvendo em vários países do mundo, inclusive no Brasil, no sentido de reconectar as crianças com essa realidade, tais como: horta caseira nas escolas, visitas escolares a sítios e etc..
            Fica a dica para que pais e mães se envolvam nesses projetos para que seus filhos restabeleçam a conexão com o campo e a natureza, pois assim, se estará deixando um legado sobre a cultura da alimentação saudável para eles.
                Sergio Carrano

                www.sergiocarrano.com.br