Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 9 de maio de 2015

Ambiente Obesogênico




                Estudos recentes do IDEC (Instituto de defesa do Consumidor), aliado a instituições internacionais, cientistas e juristas brasileiros, identificou que o mercado de alimentos não saudáveis – Fast Food entre outros, se utilizam de uma série  de informações de marketing para venda de seus produtos, e, segundo esses especialistas, isso contribui para a formação de um ambiente obesogênico (obesidade e seus reflexos na saúde humana).

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) vem tentando há anos, normatizar o consumo desses alimentos, especialmente quanto à presença de açucar, gorduras e sódio nos alimentos, mas, ações judiciais propostas pela indústria alimentícia vem travando essas iniciativas. Com isso, as pessoas se alimentam com esses produtos que não informam suficientemente ao consumidor sobre suas propriedades nutricionais.

                O Código de Defesa do Consumidor estabelece que é direito do consumidor ser informado sobre os produtos colocados no mercado de consumo (composiçao, preço etc.), a fim de se garantir a saúde e segurança dos consumidores, mas, o Congresso Nacional pouco tem feito no sentido de contribuir para o cumprimento da lei, e, para essa regulamentação de alimentos.

                De 81 projetos ligados à questões de marketing em alimentos não saudáveis propostos entre 200 e 2014, apenas 3 projetos estudam o assunto em torno do alto consumo de açucar, sal e gorduras, demonstrando um total descaso dos deputados e senadores para com a saúde da população, como, aliás, ocorreu recentemente na Câmara dos Deputados com a aprovação do PL HEINZE que derrubou a exigência de rotulagem de alimentos que contém ingredientes transgênicos.


Saiba, portanto, que nosso Congresso Nacional pouco faz no que se refere à proteção da sua saúde e quem ganha com isso é a industria de alimentos não saudáveis, Fast Food entre outros, que se utilizam de altas doses de sal, açucar, gorduras, corantes, conservantes e todo tipo de ingredientes químicos na elaboração de alimentos para crianças e adultos, contribuindo para a exisitência de um ambiente obesogênico na sociedade.

Sergio Carrano