Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Quanto de remédio é realmente necessário?


Pesquisa realizada no ano de 2012 revelou que 50% (cinquenta por cento) dos medicamentos prescristos na França são inúteis.

Para um medicamento ser registrado é necessário que ele seja submetido a testes, estudos e comparações com outros medicamentos e tratamentos. Ocorre que não se pode afirmar que isso aconteça em boa parte dos países do mundo.

Medicamentos podem apresentar riscos para a saúde, e, ao mesmo tempo, podem não apresentar benefícios significativos, são medicamentos inúteis.




"A diferença entre o remédio e o veneno está na dose", como dizia o médico Suiço Parecelso (Século XVI).
 
Será que estamos acomodados e praticamos a automedicação?

Será que não devemos escutar nosso corpo e perceber os sinais: se estamos nos alimentando corretamente, dormindo bem, fazendo exercícios físicos e tendo lazer?

É claro que se o médico receitar o remédio em caso de doença você deve tomar o medicamento, o que não pode é acreditar que o remédio resolve tudo.

A medicina de hoje reconhece a necessidade do paciente aliar boa alimentação e atividade física aos tratamentos médicos.

Por isso, quanto menos remédios forem ingeridos, melhor será sua saúde.

Pense nisso e busque novos hábitos.

Consumindo Orgânicos