Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Semana Mundial da Alimentação 2013

"Sistemas Alimentares Sustentáveis para Segurança Alimentar e Nutrição"
Tema do Dia Mundial da Alimentação em 2013
 
Este é o tema do Dia Mundial da Alimentação em 2013, comemorado dia 16/10, levando em consideração que "pessoas saudáveis dependem de sistemas alimentares saudáveis", segundo dizeres da FAO - Fundação das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, orgão que tem por objetivo combater a fome e promover sistemas alimentares e agrícolas sustentáveis em todo o mundo.
 
Nesta linha de ação, no Brasil, a Presidenta Dilma liberou essa semana, mais de 8 bilhões de reais para incremento de empreendimentos agroecológicos e orgânicos por parte de agricultores familiares.
 
Esse movimento mundial está ocorrendo porque as pessoas desejam se alimentar com produtos cultivados e preparados de forma natural, sem a utilização de agroquímicos.
 
Pesquisas indicam que consumidores preferem se alimentar com produtos isentos de agrotóxicos e outras químicas da industrialização, por entenderem que alimentos naturais, orgânicos e agroecológicos são mais saudáveis.
 
Esses e outros aspectos sobre a qualidade orgânica são abordadas no eBook Produto Orgânico, levando ao consumidor informação sobre o que de fato é o mundo da agroecologia, afinal, o alimento orgânico é bom para a saúde e para o meio ambiente.
 
Você quer viver em um mundo melhor? Você quer se alimentar melhor? O que você pode fazer para participar desse movimento em nome dos alimentos saudáveis?
 
Lembre-se que as mudanças dependem de cada um de nós.

Consumindo Orgânicos
 
 


quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Atendimento ao Cliente

 
Serviços de atendimento ao cliente nem sempre são encontrados no mercado de produtos orgânicos.

Os conhecidos SAC (serviço de atendimento ao cliente) são atendimentos prestados pelo fornecedor via telefone, chat, website, e-mail ou correspondência e tem o objetivo de informar, tratar dúvidas e registrar reclamações de consumidores.



Segundo a lei, o consumidor merece ter resposta para seus questionamentos, existindo SAC ou não.

Por isso, as informações nos locais de venda ou no rótulo das embalagens devem trazer no mínimo o enderêço do produtor ou alguma forma de contato com ele.

Mas, a maioria dos pequenos produtores de orgânicos sequer são acessíveis via Internet, telefone ou correspondência. As propriedades rurais estão em locais afastados e são carentes em meios de comunicação.

Por isso, aqui vão algumas dicas:

1) Pequenos produtores que vendem em feiras locais podem tirar dúvidas conversando diretamente com o consumidor.

2) No caso de produtos embalados, verificar na rotulagem o enderêço do fornecedor ou da entidade certificadora do produto. O consumidor pode tentar contato com qualquer deles para obter informações.

3) Não conseguindo acesso ao fornecedor de orgânicos, buscar o website do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) onde existe o cadastro de produtores e certificadores disponível para consulta.

Consumindo Orgânicos

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Suco ou Nectar?


A oferta de bebidas a base de frutas está em pleno crescimento no Brasil. A produção cresce em torno de 10% (dez por cento) ao ano segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e Bebidas Não Alcoólicas.

A lógica é a de que um suco de frutas é um produto saudável, mas, isso pode não ser totalmente verdadeiro.

 
Segundo pesquisa do IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor) 32% (trinta e dois por cento) dos nectars analisados pela Instituição, não continham a quantidade de fruta ou suco de frutas conforme dispõe a IN n. 12/2003 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), órgão responsável pela regulamentação de tais bebidas.

A lei atual exige um percentual mínimo de 20% a 40% de conteúdo de polpa ou suco de fruta para que se denomine Néctar.

Para que uma bebida seja denominada como suco, é preciso que seu conteudo seja unicamente o suco da fruta com adição de água em alguns casos. No caso do Néctar, o conteúdo é composto de uma parcela de fruta, açucar, aditivos químicos, corantes e antioxidantes.

Ou seja, ao contrário do que se pensa, o denominado Néctar é uma grande jogada de marketing. O consumidor pensa que Néctar é muito mais puro do que suco, mas, como pode se entender agora, o Suco é muito mais saudável do que o Néctar.

O caso é considerado grave pelas autoridades porque esta sendo passada uma falsa impressão ao consumidor de que o Néctar é uma bebida natural, saudável. Da mesma forma, mesmo não sendo tão natural assim, ainda não contém a quantidade de fruta recomendada pelos padrões de qualidade exigidos para o caso.

Portanto, fique atento ao adquirir Suco de Frutas ou Néctar. A indústria pode até errar, mas, você consumidor, tem o direito de escolha!

Consumindo Orgânicos

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Rotulagem de Orgânicos


Produtos embalados disponibilizados ao consumidor devem apresentar rotulagem, ou seja, informações que incluem dados do fabricante, informações nutricionais, ingredientes, modo de prepare e conservação entre outros dados.

Produtos Orgânicos devem seguir essa norma, bem como devem informar sobre a qualidade orgânica, ou seja, o produto orgânico sempre deverá apresentar o selo orgânico (no caso do controle da qualidade por certificação ou SPG) ou informação de dispensa do selo no caso da venda direta do produtor ao consumidor.

O importante é que o consumidor de orgânicos observer não só a existência do termo orgânico na rotulagem, mas também, as informações nutricionais. O entendimento dessas informações pode levar o consumidor a adquirir produtos mais saudáveis ou menos saudáveis conforme o caso.

Pesquisa recente constatou que 51% dos consumidores costumam ler os rótulos, mas, apenas 39% entende as informações. As classes A e B estão mais habituadas a essa leitura (44%) e 23% declaram que mudariam de marca segundo essas informações.

No eBook Produto Orgânico todos os itens obrigatórios e facultativos da rotulagem são analisados um a um, bem como os sistemas de controle da qualidade para se obter o selo orgânico são também analisados detalhadamente, servindo como um guia essencial para quem consome produtos embalados de uma forma geral.

Consumindo Orgânicos

domingo, 11 de agosto de 2013

Dia do Consumidor

O dia 15 de março é comemorado anualmente como o Dia do Consumidor. Governos, entidades do setor e consumidores comemoram a data fazendo balanços e avaliações sobre os avanços na defesa dos direitos dos consumidores e o resultado é mais ou menos o seguinte:    O consumidor precisa se tornar mais consciente!

No mundo inteiro ocorrem problemas originários das relações de consumo. A falta de políticas públicas e fiscalização; a má qualidade de produtos e serviços; a informação inadequada na divulgação de ofertas e rotulagem de produtos, e, contratos com cláusulas abusivas, são exemplos de situações corriqueiras entre fornecedores e consumidores.

Para se ter uma idéia, nos Estados Unidos vem acontecendo uma verdadeira batalha jurídica que envolve politicos, agências de governo, empresas de alimentos e consumidores, em torno da rotulagem dos alimentos que contenham organismos geneticamente modificados (OGM). Assim como no Brasil, as empresas Americanas se recusam a informar  sobre a presença destes ingredients em seus produtos.

Em outro exemplo, a Unilever foi recentemente multada pela Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, por não informar que no sorvete Kibon Conetto Chococo ocorre a presença de glúten, tendo a empresa se recusado a fazer o recall do produto (divulgar a informação correta).

Apesar de saberem que os Celiacos (pessoas com intolerância ao glúten) poderiam sofrer com as consequências tais como: diarréia crônica, anemia e dor abdominal, entre outros problemas de saúde, a empresa se recusou a recolher o produto ou promover uma campanha de informação a fim de evitar maiores danos aos consumidores.

Bancos, administradoras de cartões de crédito, empresas de saúde e de telecomunicações continuam liderando estatísticas de empresas mais processadas na justiça do Brasil, por cobranças e registros indevidos em cadastros negativos (SPC/SERASA), bem como por práticas abusivas através de cláusulas contratuais entre outros casos.

Empresas que vendem produtos pela Internet e não entregam, começam a surgir nas pesquisas como um grande problema no e-commerce.

A única saída para esse cenário, no que se refere a defesa dos interesses dos consumidores é aprofundar conhecimentos, verificar as informações na oferta, nos produtos e nos contratos. Sabemos que o consumidor bem informado pode melhor exercer seu direito de escolha.

A partir do ponto em que o Governo e suas agências fiscalizadoras não tem condições de atuar junto a cada produto ou serviço disponibilizado no mercado de consumo, o consumidor precisa se prevenir antes de adquirir tais produtos e serviços.

No caso dos alimentos, é fundamental a leitura do rótulo dos produtos. Saiba que boa parte dos alimentos que estão hoje no mercado de consumo não foram aprovados pelo Governo, pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) ou  pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), porque boa parte deles é dispensada de registro, salvo os casos previstos em lei.

Assim, o produto pode prometer uma série de vantagens para sua saúde e ao mesmo tempo omitir uma série de informações importantes como no caso do glúten acima citado. De fato, é melhor pesquisar antes de adquirir. Leia sobre o produto, verifique a rotulagem, busque na Internet, consulte as agências reguladoras e sites de reclamações, fale com amigos e daí por diante.

Buscar informações sobre o produto ou serviço a ser adquirido é atitude de consumidor consciente, consumidor que além de se preocupar com os aspectos ambientais e sustentáveis, luta pela boa procedência dos produtos e serviços. O resultado dessa atitude certamente será a formação e desenvolvimento de um mercado de consumo mais justo, solidário e confiável.

Feliz semana do consumidor a todos.

Consumindo Orgânicos

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Novo Paradigma Alimentar


Para viver, o ser humano precisa se relacionar com a natureza.

A alternância entre as estações do ano, o clima peculiar de cada região do planeta, o vai e vem das ondas, o sol, o vento e a chuva são exemplos de manifestações da natureza.

A pessoa vive, respira e se alimenta ininterruptamente em perfeita harmonia com as funções biológicas da natureza humana.

Na história, houve a época da civilização agrícola onde o respeito à natureza era cultuado, se faziam festas para celebrar a farta colheita e a alimentação era simples, tendo por base o consumo de cereais, legumes e verduras, plantados e colhidos de forma natural. 

Não existiam agrotóxicos, insumos sintetizados em laboratório, e transgênicos. No entanto, com a industrialização, este cenário se modificou radicalmente. Hoje, vivemos uma era mecanizada e tecnológica.
 
Se na antiguidade o homem se alimentava basicamente de cereais, legumes e verduras, e, eventualmente de carnes, hoje o quadro é diferente.  Atualmente, está se dando prioridade ao consumo de produtos industrializados, carnes, leites e derivados, subjugando-se o consumo de alimentos naturais.

Acontece que a constituição física do homem e suas funções vitais não se modificaram desde as eras primitivas, mas, seus hábitos alimentares estão se modificando por força dessas modernidades contemporâneas, afastando o homem de sua natureza.

Segundo dados do IBGE, nos últimos 30 anos a sociedade brasileira passou a consumir mais produtos prontos (industrializados) e a dedicar-se menos aos exercícios físicos, gerando o sedentarismo.

O resultado é o comprometimento da qualidade de vida, uma vez que as pessoas estão sob influência de sobrepeso e stress.

Esta é uma das abordagens no eBook Produto Orgânico (link neste site) sobre a necessidade de mudança do paradigma alimentar atual para um modelo mais saudável.

Consumindo Orgânicos


quarta-feira, 3 de julho de 2013

Novos temas Workshop


O Workshop Produto Orgânico, encontro voltado ao público em geral com objetivo falar sobre sustentabilidade e produtos orgânicos, aborda vários itens de grande interesse como:

- entenda por que consumidores preferem os orgânicos
- finalidades e abrangência da produção
- certificação
- rotulagem dos produtos processados e muito mais...

Acabamos de atualizar o Blog com um novo tema no Workshop Produto Orgânico: Como desenvolver um negócio com orgânicos.

Interessado em participar?

Consumindo Orgânicos

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Forum BioBrazil 2013


Oi pessoal, hoje, na abertura do Forum de Debates na BioBrazil, o Ludovico do Sebrae-Nacional falou sobre o projeto PAIS e o investimento do SEBRAE junto aos pequenos empreendedores ruais orgânicos.

A Sylvia da SNA (Sociedade Nacional de Agricultura) falou sobre o projeto CIO, demonstrando preocupação com a demora na solução dos gargalos da Agricultura Orgânica.

Rogerio Dias do MAPA( Ministério da Agricultura), comentou que estamos regulamentando o setor para que o Mercado interno cresça forte, mas, isto demanda tempo, eis que temos que criar estrutura desde os bancos universitários até a pesquisa, produção, assistência técnica e comercialização.

Voltaremos com mais notícias em breve.

Consumindo Orgânicos

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Reportagem SNA NEWS


Reportagem SNA NEWS sobre o lançamento do livro digital "Produto Orgânico", considerando em linhas gerais, a importância da informação ao consumidor.

Leia no link abaixo:

http://sna.agr.br/2013/06/sna-na-bio-brazil-fair-falta-de-informacao-do-consumidor-e-entrave-para-mercado-de-organicos/

Consumindo Orgânicos

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Lançamento eBook Produto Orgânico


Lançamento eBook Produto Orgânico

A busca por qualidade de vida está levando as pessoas a consumirem mais produtos orgânicos. O mercado está crescendo e a lei de orgânicos está em vigor desde janeiro de 2011, mas, consumidores questionam frequentemente sobre o que de fato é o produto orgânico.

Sergio Carrano acaba de lançar o eBook “Produto Orgânico” pela amazon.com.br, no intuito de trazer informação de qualidade a consumidores e produtores, abordando os seguintes temas: 

ENTENDA PORQUE ORGÂNICO É BOM PARA A SAÚDE E BOM PARA O MEIO AMBIENTE  SAIBA COMO A CERTIFICAÇÃO GARANTE A QUALIDADE DO PRODUTO  COMO COMPRAR ORGÂNICOS PAGANDO MELHOR PREÇO  ABRANGÊNCIA DO SISTEMA, ROTULAGEM, FISCALIZAÇÃO E MUITO MAIS.

O eBook é fruto da experiência do autor como consultor legal atuante na regulamentação da lei de orgânicos, bem como na assessoria a empresas e organizações do setor ao longo dos últimos 10 anos.

O público alvo abrange quem já consome, produz ou comercializa orgânicos e para quem pretende consumir, produzir ou comercializar esses produtos. É um guia essencial para quem está em busca de qualidade de vida através de um novo paradigma alimentar, mais saudável e sustentável.

Para maiores informações, consulte o site www.amazon.com.br

Consumindo Orgânicos




quinta-feira, 9 de maio de 2013

GreenRio


O GreenRio é um encontro focado na sustentabilidade e alimentação saudável, reunindo produtores, certificadores, entes do governo, empresários e consumidores que desejam um novo paradigma para a qualidade de vida e alimentação.

O encontro acontece todo ano, no Rio de Janeiro, incluindo exposição e palestras.

Conheça o evento:

www.greenrio.com.br

Consumindo Orgânicos